DEIXE SEU RECADO PARA O EDITOR

sábado, 29 de dezembro de 2012

VIDEOS SOBRE A PARAIBA


vídeo para quem quer conhecer os pontos turísticos no estado da paraiba.


TOM OLIVEIRA...PARAIBA JOIA RARA!


SUL DA PARAIBA...BELEZA DAS PRAIAS.



EM QUE CREEM OS BATISTAS INDEPENDENTES




OS 10 PRINCÍPIOS DA NOSSA DECLARAÇÃO DE FÉ
CIBI - CONVENÇÃO DAS IGREJAS BATISTAS INDEPENDENTES

1. CREMOS na Bíblia como Palavra de Deus, escrita por homens vocacionados e preparados por Deus, os quais, sob inspiração do Espírito Santo expressaram a mensagem divina, que pode ser transmitida a povos de qualquer raça e cultura;
2. CREMOS num só Deus Triuno (Pai, Filho e Espírito Santo), Criador de todas as coisas, governador do universo, o qual é justo e amoroso para com todos;
3. CREMOS que o ser humano foi criado à imagem e semelhança de Deus, mas desobedeceu a Deus, tornando-se pecador, pelo que a imagem de Deus nele foi mutilada;
4. CREMOS que Deus enviou seu Filho Jesus Cristo a este mundo como Salvador, o qual se tornou em corpo físico, semelhante ao homem, morreu na cruz e ressuscitou fisicamente e ordenou aos seus discípulos que pregassem o Seu Evangelho a toda criatura. Tendo sido Ele assunto ao céu, à direita de Deus Pai, há de voltar para estabelecimento do reino de Deus e julgamento do mundo;
5. CREMOS que o ser humano só pode ser perdoado e salvo do pecado e de suas conseqüências eternas crendo na obra expiatória de Jesus Cristo na cruz, mediante o arrependimento por obra do Espírito Santo nele;
6. CREMOS que a salvação é pela graça de Deus, sem méritos da parte do ser humano. Todavia, a salvação pela graça se traduz em obras do bem praticadas pelo cristão;
7. CREMOS que a Igreja, instituída por Jesus Cristo e composta de pessoas convertidas e batizadas conforme a ordenança do Senhor, tem a tarefa de proclamar as boas novas para a salvação do homem pecador, anunciar e mostrar a prática de Justiça entre os homens, denunciando toda sorte de iniqüidade individual e social, assim como toda a sorte de opressão que degrada o homem;
8. CREMOS que o verdadeiro crente recebe a unção do Espírito Santo, que o santifica e capacita com os dons específicos para exercer o serviço divino entre os seres humanos; cremos, também, que o batismo no Espírito Santo é uma experiência definida, sendo uma operação do Espírito distinta da obra de regeneração, e que o crente sabe se o recebeu ou não;
9. CREMOS que a manifestação plena do Reino de Deus só se dará com a intervenção divina pela vinda pessoal de Cristo a este mundo;
10. CREMOS na ressurreição dos mortos e no estado final e eterno dos salvos junto a Deus, e na separação daqueles que obstinadamente permanecerem na prática do mal.


Extraído do Site: Portal CIBI - Declaração de Fé

EDUCAÇÃO DOS FILHOS


Como criar um criminoso? A chefia de polícia de Houston, Texas (EUA), publicou algumas atitudes que os pais utilizam ao educar os filhos que ao invés de educá-los, deseducam. O Pr Jaime Kemp, aproveitou esta idéia e acrescentou embaixo de cada atitude errada a atitude correta, que ele chama de *Receita de Deus*. Leia com atenção e veja como nós erramos ao educar nossos filhos:

VIDA NOVA - DISCIPULADO



SUA NOVA VIDA EM CRISTO

I – INTRODUÇÃO:
Aceitar a Jesus Cristo como Salvador e Senhor é, sem dúvida, o mais fascinante projeto de vida de uma pessoa. Na verdade, esta decisão é muito mais significativa, porquanto há de alterar nossa vida no tempo e na eternidade. Ainda mais: A decisão de seguir a Jesus, constitui-se em motivo de alegria para a Igreja a qual passamos a pertencer, bem como para os anjos de Deus, pois foi em decorrencia dessa nossa importante decisão que eles se alegraram no céu – Lc 15:7

domingo, 2 de dezembro de 2012

AVALIAÇÃO





OS NOVE JEITOS MAIS COMUNS DE AVALIAR

Prova objetiva
definição
Série de perguntas diretas, para respostas curtas, com apenas uma solução possível
função
Avaliar quanto o aluno apreendeu sobre dados singulares e específicos do conteúdo
vantagens
É familiar às crianças, simples de preparar e de responder e pode abranger grande parte do exposto em sala de aula
atenção
Pode ser respondida ao acaso ou de memória e sua análise não permite constatar quanto o aluno adquiriu de conhecimento
planejamento
Selecione os conteúdos para elaborar as questões e faça as chaves de correção; elabore as instruções sobre a maneira adequada de responder às perguntas
análise
Defina o valor de cada questão e multiplique-o pelo número de respostas corretas
como utilizar as informações
Liste os conteúdos que os alunos precisam memorizar; ensine estratégias que facilitem associações, como listas agrupadas por idéias, relações com elementos gráficos e ligações com conteúdos já assimilados

Prova dissertativa
definição
Série de perguntas que exijam capacidade de estabelecer relações, resumir, analisar e julgar
função
Verificar a capacidade de analisar o problema central, abstrair fatos, formular idéias e redigi-las
vantagens
O aluno tem liberdade para expor os pensamentos, mostrando habilidades de organização, interpretação e expressão
atenção
Não mede o domínio do conhecimento, cobre amostra pequena do conteúdo e não permite amostragem
planejamento
Elabore poucas questões e dê tempo suficiente para que os alunos possam pensar e sistematizar seus pensamentos
análise
Defina o valor de cada pergunta e atribua pesos a clareza das idéias, para a capacidade de argumentação e conclusão e a apresentação da prova
como utilizar as informações
Se o desempenho não for satisfatório, crie experiências e motivações que permitam ao aluno chegar à formação dos conceitos mais importantes

Seminário
definição
Exposição oral para um público leigo, utilizando a fala e materiais de apoio adequados ao assunto
função
Possibilitar a transmissão verbal das informações pesquisadas de forma eficaz
vantagens
Contribui para a aprendizagem do ouvinte e do expositor, exige pesquisa, planejamento e organização das informações; desenvolve a oralidade em público
atenção
Conheça as características pessoais de cada aluno para evitar comparações na apresentação de um tímido ou outro desinibido
planejamento
Ajude na delimitação do tema, forneça bibliografia e fontes de pesquisa, esclareça os procedimentos apropriados de apresentação; defina a duração e a data da apresentação; solicite relatório individual de todos os alunos
análise
Atribua pesos à abertura, ao desenvolvimento do tema, aos materiais utilizados e à conclusão. Estimule a classe a fazer perguntas e emitir opiniões
como utilizar as informações
Caso a apresentação não tenha sido satisfatória, planeje atividades específicas que possam auxiliar no desenvolvimento dos objetivos não atingidos

Trabalho em grupo
definição
Atividades de natureza diversa (escrita, oral, gráfica, corporal etc) realizadas coletivamente
função
Desenvolver o espírito colaborativo e a socialização
vantagens
Possibilita o trabalho organizado em classes numerosas e a abrangência de diversos conteúdos em caso de escassez de tempo
atenção
Conheça as características pessoais de cada aluno para evitar comparações na apresentação de um tímido ou outro desinibido
planejamento
Proponha uma série de atividades relacionadas ao conteúdo a ser trabalhado, forneça fontes de pesquisa, ensine os procedimentos necessários e indique os materiais básicos para a consecução dos objetivos
análise
Observe se houve participação de todos e colaboração entre os colegas, atribua valores às diversas etapas do processo e ao produto final
como utilizar as informações
Em caso de haver problemas de socialização, organize jogos e atividades em que a colaboração seja o elemento principal

Debate
definição
Discussão em que os alunos expõem seus pontos de vista a respeito de assunto polêmico
função
Aprender a defender uma opinião fundamentando-a em argumentos convincentes
vantagens
Desenvolve a habilidade de argumentação e a oralidade; faz com que o aluno aprenda a escutar com um propósito
atenção
Como mediador, dê chance de participação a todos e não tente apontar vencedores, pois em um debate deve-se priorizar o fluxo de informações entre as pessoas
planejamento
Defina o tema, oriente a pesquisa prévia, combine com os alunos o tempo, as regras e os procedimentos; mostre exemplos de bons debates. No final, peça relatórios que contenham os pontos discutidos. Se possível, filme a discussão para análise posterior
análise
Estabeleça pesos para a pertinência da intervenção, a adequação do uso da palavra e a obediência às regras combinadas
como utilizar as informações
Crie outros debates em grupos menores; analise o filme e aponte as deficiências e os momentos positivos

Relatório individual
definição
Texto produzido pelo aluno depois de atividades práticas ou projetos temáticos
função
Averiguar se o aluno adquiriu conhecimento e se conhece estruturas de texto
vantagens
É possível avaliar o real nível de apreensão de conteúdos depois de atividades coletivas ou individuais
atenção
Evite julgar a opinião do aluno
planejamento
Defina o tema e oriente a turma sobre a estrutura apropriada (introdução, desenvolvimento, conclusão e outros itens que julgar necessários, dependendo da extensão do trabalho); o melhor modo de apresentação e o tamanho aproximado
análise
Estabeleça pesos para cada item que for avaliado (estrutura do texto, gramática, apresentação)
como utilizar as informações
Só se aprende a escrever escrevendo. Caso algum aluno apresente dificuldade em itens essenciais, crie atividades específicas, indique bons livros e solicite mais trabalhos escritos

Autoavaliação
definição
Análise oral ou por escrito, em formato livre, que o aluno faz do próprio processo de aprendizagem
função
Fazer o aluno adquirir capacidade de analisar suas aptidões e atitudes, pontos fortes e fracos
vantagens
O aluno torna-se sujeito do processo de aprendizagem, adquire responsabilidade sobre ele, aprende a enfrentar limitações e a aperfeiçoar potencialidades
atenção
O aluno só se abrirá se sentir que há um clima de confiança entre o professor e ele e que esse instrumento será usado para ajudá-lo a aprender
planejamento
Forneça ao aluno um roteiro de auto-avaliação, definindo as áreas sobre as quais você gostaria que ele discorresse; liste habilidades e comportamentos e peça para ele indicar aquelas em que se considera apto e aquelas em que precisa de reforço
análise
Use esse documento ou depoimento como uma das principais fontes para o planejamento dos próximos conteúdos
como utilizar as informações
Ao tomar conhecimento das necessidades do aluno, sugira atividades individuais ou em grupo para ajudá-lo a superar as dificuldades

Observação
definição
Análise do desempenho do aluno em fatos do cotidiano escolar ou em situações planejadas
função
Seguir o desenvolvimento do aluno e ter informações sobre as áreas afetiva, cognitiva e psicomotora
vantagens
Perceber como o aluno constrói o conhecimento, seguindo de perto todos os passos desse processo
atenção
Faça anotações no momento em que ocorre o fato; evite generalizações e julgamentos subjetivos; considere somente os dados fundamentais no processo de aprendizagem
planejamento
Elabore uma ficha organizada (check-list, escalas de classificação) prevendo atitudes, habilidades e competências que serão observadas. Isso vai auxiliar na percepção global da turma e na interpretação dos dados
análise
Compare as anotações do início do ano com os dados mais recentes para perceber o que o aluno já realiza com autonomia e o que ainda precisa de acompanhamento
como utilizar as informações
Esse instrumento serve como uma lupa sobre o processo de desenvolvimento do aluno e permite a elaboração de intervenções específicas para cada caso

Conselho de classe
definição
Reunião liderada pela equipe pedagógica de uma determinada turma
função
Compartilhar informações sobre a classe e sobre cada aluno para embasar a tomada de decisões
vantagens
Favorece a integração entre professores, a análise do curriculo e a eficácia dos métodos utilizados; facilita a compreensão dos fatos com a exposição de diversos pontos de vista
atenção
Faça sempre observações concretas e não rotule o aluno; cuidado para que a reunião não se torne apenas uma confirmação de aprovação ou de reprovação
planejamento
Conhecendo a pauta de discussão, liste os itens que pretende comentar. Todos os participantes devem ter direito à palavra para enriquecer o diagnóstico dos problemas, suas causas e soluções
análise
O resultado final deve levar a um consenso da equipe em relação às intervenções necessárias no processo de ensino-aprendizagem considerando as áreas afetiva, cognitiva e psicomotora dos alunos
como utilizar as informações
O professor deve usar essas reuniões como ferramenta de auto-análise. A equipe deve prever mudanças tanto na prática diária de cada docente como também no currículo e na dinâmica escolar, sempre que necessário

FONTE: